Páginas

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Hora de dormir


- Era uma vez um menino e uma menina. Eles estavam juntos há algum tempo, mesmo com amigos de ambos contra, e eram felizes. Mas tinham defeitos que o outro não aceitava bem. E, por isso, brigavam muito. E, com as brigas, acabaram se distanciando e coisas antes minúsculas agora os enojavam. O menino não a suportava mais, ela deitava na mesa em público, saía sem dar explicações e queria que ele entendesse, fechava a cara por nada e chorava com o vento. Estavam cansados. Ele estava cansado, e então um dia, no meio de outra briga, terminou. Viu sua menina pela primeira vez não chorar – ela tentava manter as lágrimas nos olhos, para não demonstrar seu sofrimento e fraqueza – e virar as costas para um adeus certo. Ao vê-la ir embora, se arrependeu e a quis de volta. Ela segurava o celular na esperança de receber uma ligação. Dele. Mas nada aconteceu. Os dois se amavam, desejavam, e ao perceber isso tudo que os enojavam pareceu nada. Bobagens. Ele foi atrás, ela já havia sumido. Então deixaram que a brisa gélida da noite levasse todo o amor e saudade.

- E o que aconteceu depois?

- Como assim? É só isso. Acabou.

- Nãããããããããão! Cadê o final feliz? O viveram felizes para sempre?

- Não tem final feliz, Sophie!

- Toda história tem um final feliz!

- (...)

- Por favor, termine a história... Por favor...

- Os dois se amavam, desejavam, e ao perceber isso tudo que os enojavam pareceu nada. Bobagens. Ele foi atrás e a encontrou sentada, olhando para o nada. Sentou-se a seu lado e segurou sua mão, gordinha, gelada. – Desculpe! – Ambos disseram. Sorrisos. Foram para casa.

- (...)

- Durma bem, meu amor.


Pamela.

4 comentários:

Sem sofrimento não há aperfeiçoamento. disse...

QUE LINDO! muito bom mesmo, pammy ♥

jorge luiz disse...

ta ficando cada vez melhor pamy :D:D
daki uns dias vc escreve um livro

Livia Carlos disse...

Essa Sophie é uma fofa , rs :3
Muito bom pams :*

Allyson disse...

Emocionante, ao ponto de dar aquele frio e pensamentos intrigantes na nossa cabeça.. e é um pouco mágico que nem um filme.. só que tem outras sensações envolvendo.