Páginas

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

11.08.10

Estavam apaixonados.

E eu não era a única a perceber isso.

O modo como se olhavam, e toda aquela mistura clara, leve e bonita, aquela aura, aquele ar de romance e de que – naquele momento – fariam tudo um pelo outro, estava ali.

Parecia que eu estava vendo um filme.

Um filme que eu não queria que acabasse.

Um filme, talvez, no começo ainda. Onde tudo – ou quase – eram flores.

Um passo errado, dela, talvez. Mas quem não erra?

Agora, só caberia a ela acertar ou não as coisas, mudar ou não o roteiro do filme que eu esperava ansiosa para continuar a assistir.

Agora, no momento, apenas ela poderia decidir o próximo passo

Pamela.

4 comentários:

Silas Torres disse...

as vezes um figurante rouba a cena...

gostei do texto, me perdi na minha propria interpretação mas isso sempre acontece quando eu viajo demais no texto =/ haushauhs (eu sei, eu sou mané)

Livia Carlos disse...

'aquela aura'
hahah
adoooro *-*

ficou lindão :3

Ramos disse...

*__*
E depois vem a parte do câmera lenta... é a parte mais bocó do filme, mas é a parte mais bonita. Onde até o sorriso dela fica em câmera lenta pra ele... dai ele sorri de volta, e o mesmo fica igual para ela xD
Aaahhh o love UAHAUHAUHA

Bjaum mëninë

Isis disse...

Senti umas coisas estranhas, um aperto, uma alegria, uma ansiedade, uma raivinha, uma vontade de sair pulando.. hauehueh Quase sempre sinto isso quando leio seus textos, Pams, auehaueh